Segunda, 23 de Maio de 2022
30°

Pancada de chuva

Umirim - CE

Dólar
R$ 4,81
Euro
R$ 5,14
Peso Arg.
R$ 0,04
Ceará FORTALEZA

Laje desaba em obra do Hospital Universitário da Uece e atinge operários

Equipes da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e Perícia Forense estão no local

13/04/2022 às 14h56 Atualizada em 26/04/2022 às 15h19
Por: Redação Umirim Notícias Fonte: Diário do Nordeste
Compartilhe:
Funcionários estão sendo dispensados do local.
Funcionários estão sendo dispensados do local.

Um desabamento foi registrado numa das lajes da obra de construção do Hospital Universitário do Ceará (HUC), vinculado à Universidade Estadual do Ceará (Uece), no bairro Itaperi, na manhã desta quarta-feira (13).

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de Fortaleza, um operário teve a cabeça esmagada e morreu. Ele foi identificado como o pedreiro José Carlos dos Santos Cruz, de 28 anos. Outro homem ficou gravemente ferido.

"Eles estavam numa laje fazendo a concretagem quando uma das vigas de sustentação despencou, e a laje foi junto. Alguns trabalhadores conseguiram sair de cima e correr", relata o presidente do Sindicato, Nestor Bezerra. 

De acordo com um dos operários, foi ouvido um grande estrondo na estrutura, parecido com "um trovão".

Em nota, uma das construtoras do empreendimento lamentou o acidente, confirmando uma morte e a hospitalização de outro operário, que está "recebendo todos os cuidados devidos".

"Comunicamos que, desde o momento do ocorrido, foram tomadas todas as providências necessárias de assistência imediata aos trabalhadores envolvidos, bem como aos familiares prestando todo apoio essencial, e com os órgãos públicos responsáveis para apuração dos fatos", declarou o Consórcio Saúde Ceará.

Os funcionários da obra estão sendo dispensados. Equipes da Defesa Civil de Fortaleza e do Corpo de Bombeiros estão no local. Um veículo da Perícia Forense também chegou à obra por volta das 11h30.

Maior hospital do Ceará

O HUC foi anunciado ainda em 2019 e teve ordem de serviço de construção assinada em janeiro de 2021. A previsão é que ele seja entregue até o fim deste ano, de acordo com o Governo do Estado.

Em sete pavimentos, o equipamento deverá ter 655 leitos, dos quais 160 Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), clínicas, centros cirúrgicos e obstétricos, enfermarias pediátricas e ambulatórios.

A proposta é atender a casos de alta complexidade e oferecer suporte a outros hospitais da Região Metropolitana (RMF).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.