Segunda, 23 de Maio de 2022
25°

Pancada de chuva

Umirim - CE

Dólar
R$ 4,81
Euro
R$ 5,15
Peso Arg.
R$ 0,04
Ceará SAÚDE

Uso de máscaras deixa de ser obrigatório em lugares abertos no Ceará

Decisão do governo do Estado tem como base a regressão dos casos da doença e vale a partir de segunda-feira (21)

18/03/2022 às 16h40 Atualizada em 23/03/2022 às 16h36
Por: Redação Umirim Notícias Fonte: Diário do Nordeste
Compartilhe:
Camilo e o governador Marcos Gadelha(foto: Reprodução/Facebook Camilo Santana)
Camilo e o governador Marcos Gadelha(foto: Reprodução/Facebook Camilo Santana)

Seguindo o exemplo adotado em outros estados brasileiros, o Ceará começa a flexibilizar o uso de máscaras de proteção contra a Covid-19 a partir da próxima segunda-feira (21), segundo anúncio do governador Camilo Santana. O uso do item passa a ser facultativo em ambientes abertos em todo o território cearense. 

A obrigatoriedade está mantida para lugares fechados e no transporte público, segundo o Governo do Estado. A medida foi acatada durante reunião do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia, na tarde desta sexta-feira (18), e será publicada em decreto neste sábado (19).

Os números da pandemia, que seguem em queda, continuarão a ser avaliados nas próximas semanas, conforme o chefe do Executivo Estadual. O anúncio foi feito ao lado do prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), e do secretário da Saúde, Marcos Gadelha. 

Os gestores agradeceram todos os profissionais de saúde e comentaram a emoção de estar avançando no combate à Covid-19. Camilo, inclusive, comentou que o Comitê Estadual teve sua primeira reunião totalmente presencial nesta sexta, em face da melhora dos índices da doença no Ceará.

"Obrigado a todos os cearenses que têm nos dado apoio. E eu repito que nossas decisões sempre foram pautadas na ciência, com o objetivo de salvar vidas", comentou Camilo, reforçando a importância de todos completarem o ciclo vacinal. 

O uso da máscara no Ceará é obrigatório desde julho de 2020, após sanção do governador. O protocolo para essa flexibilização começou a ser discutido pelo Governo do Estado na semana passada.

A decisão se baseia na regressão dos índices de Covid-19 observado no Estado após o surto da variante Ômicron, assim como no avanço da vacinação nos municípios. O índice de positividade da doença segue baixo. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.