Segunda, 23 de Maio de 2022
28°

Pancada de chuva

Umirim - CE

Dólar
R$ 4,81
Euro
R$ 5,15
Peso Arg.
R$ 0,04
Ceará CEDRO

Moradores precisam deixar suas casas após açude transbordar no Cedro, Interior do Ceará

A chuva na cidade de Várzea Alegre também causou impacto no Cedro

14/03/2022 às 09h41 Atualizada em 17/03/2022 às 09h50
Por: Redação Umirim Notícias Fonte: Diário do Nordeste
Compartilhe:
Moradores atravessando passagem no rio São Miguel, que recebe água do açude Ubaldinho
Moradores atravessando passagem no rio São Miguel, que recebe água do açude Ubaldinho

As chuvas no Interior do Ceará, desta sexta-feira (11) e sábado (12), causaram muitos prejuízos às famílias que moram na região do Cedro. Os moradores das localidades do Município tiveram que deixar suas casas, que ficam em área abaixo do sangradouro, inundado com a cheia do açude Ubaldinho.

A Prefeitura de Cedro, em nota, comunicou que moradores da comunidade do Catolé se surpreenderam com o rompimento de uma barragem neste domingo (13).

Em razão da quantidade água, foram mobilizadas equipes da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros para avaliação de danos e garantia da segurança da população. A ação percorre todo o leito do Rio São Miguel.

Em imagens, enviadas pela população, é possível ver moradores atravessando uma passagem com água na cintura devido à cheia.

Conforme o Secretário Executivo de Defesa Civil, José Gean de Sousa, aproximadamente 50 famílias precisaram deixar suas habitações e se direcionar à casa de parentes em Várzea Alegre após as chuvas.

"Estamos com duas equipes de resgate de Crato e Iguatu na Área. Pela tarde, a aeronave da Ciopaer realizou resgates e fez alguns voos na área para levantamento de perdas".

JOSÉ GEAN DE SOUSA

Secretário Executivo de Defesa Civil

As chuvas também trouxeram danos materiais. "Pontes, bueiros, barragens, açudes e estradas sofreram muitos estragos", detalhou Gean.

Já conforme a Prefeitura de Cedro, o açude Ubaldinho sangrou cerca de 60cm e acabou afetando algumas casas que ficam próximas ao leito do rio São Miguel. Segundo a assessoria de imprensa do Município, três comunidades foram atingidas e estão sendo avaliadas pela Defesa Civil.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.