Sexta, 25 de Setembro de 2020
x
Internacional COVID-19

Cientistas do Reino Unido identificam remédio barato para tratar pacientes graves de Covid-19

Os pesquisadores afirmaram que até 5 mil vidas teriam sido salvas no Reino Unido se o medicamento tivesse sido implementado antes

16/06/2020 22h41 Atualizada há 3 meses
Por: Redação Umirim Notícias Fonte: Diário do Nordeste
Um corticoide foi identificado como eficaz no tratamento de pacientes em estado grave da Covid-19, por cientistas britânicos.
Um corticoide foi identificado como eficaz no tratamento de pacientes em estado grave da Covid-19, por cientistas britânicos.

Cientistas do Reino Unidado anunciaram, nesta terça-feira (16), que identificaram um medicamento barato e disponível que ajuda na recuperação de pacientes com Covid-19 em estado grave.

Os primeiros resultados de um grande teste clínico britânico indicam que tratamento com o esteroide dexametasona reduz em um terço a mortalidade entre os pacientes mais graves de Covid-19. 

"A dexametasona é o primeiro medicamento que observamos que melhora a sobrevivência em caso de Covid-19", anunciaram os autores do teste.

Os resultados da pesquisa serão divulgados em breve, conforme os cientistas. O estudo foi feito com cerca de 2 mil pacientes que receberam o medicamento, e foram comparados com outros 4.300, que receberam o tratamento comum. 

Em caso de pacientes utilizando aparelhos respiradores, o risco de morte caiu de 40% para 20%. Entre os enfermos que recebem oxigênio, o risco foi reduzido de 25% para 20%. O estudo não constatou melhora em pacientes com casos mais leves.

Tendo em vista os resultados, os pesquisadores afirmaram que até 5 mil vidas teriam sido salvas no Reino Unido, caso o medicamento tivesse sido utilizado desde o começo da pandemia.

Um dos líderes do estudo, Peter Horby, afirmou ao G1 que o benefício é "claro e alto em pacientes que estão doentes a ponto de terem que receber tratamento com oxigênio, então esse deve ser o padrão de cuidado nesses pacientes".

A expectativa da comunidade científica é de que, por ser um medicamento barato, a droga possa ser um grande benefício em países pobres afetados pela Covid-19. 

O mesmo tipo de estudo foi realizado com outros remédios pelos pesquisadores. No início de junho, os resultados da pesquisa utilizando a hidroxicloroquina, medicamento contra malária, apontou que não há benefício contra a Covid-19.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.