Teste 1
ÚNICO DO NORDESTE

Ceará adere ao modelo de escolas cívico-militares lançado por Bolsonaro

O modelo chegará, em 2020, a 54 escolas. O objetivo é selecionar duas instituições de ensino em cada estado

01/10/2019 15h17
Por: Redação Umirim Notícias
Fonte: CNEWS
Presidente Jair Bolsonaro no lançamento do programa. (Foto: Marcos Corrêa/PR)
Presidente Jair Bolsonaro no lançamento do programa. (Foto: Marcos Corrêa/PR)

No Nordeste, apenas o Ceará aderiu ao Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares, lançado pelo Governo Bolsonaro, em setembro deste ano. O balanço foi divulgado nesta terça-feira (1), pelo Ministério da Educação. A pasta vai abrir um novo prazo de adesão, desta vez para municípios de estados que aderiram ou não ao modelo. 

Segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub, a adesão “foi muito boa. Estamos animados e vamos começar o projeto”. Ele lembra que essa é uma das bandeiras presentes no programa de governo do presidente Jair Bolsonaro. “Agora está sendo implementado”.

O modelo chegará, em 2020, a 54 escolas. O objetivo é selecionar duas instituições de ensino em cada estado. Entre os dias 4 e 11 de outubro, as prefeituras deverão solicitar participação. Podem solicitar a participação, inclusive os municípios em estados que não aderiram ao programa.

“A gente quer colocar as primeiras escolas onde todo mundo está de acordo. A gente quer que o caso seja um sucesso muito grande. Então, o ideal é começar pelos estados que querem e pelos municípios que os prefeitos também querem”, diz Weintraub. Para o ano que vem, o orçamento para o programa é de R$ 54 milhões, R$ 1 milhão por escola. O dinheiro será investido no pagamento de pessoal em umas instituições e na melhoria de infraestrutura, compra de material escolar, reformas, entre outras pequenas intervenções.

As escolas em que haverá pagamento de pessoal serão aquelas em que haverá parceria entre o MEC e o Ministério da Defesa, que contratará militares da reserva das Forças Armadas para trabalhar nas escolas. A duração mínima do serviço é de dois anos, prorrogável por até dez, podendo ser cancelado a qualquer tempo. Os profissionais vão receber 30% da remuneração que recebiam antes de se aposentar.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.