Teste 1
FEMINICÍDIO

Mulher é morta pelo ex-companheiro com 12 golpes de faca no interior do Ceará

A irmã e o filho da costureira também foram feridos pelo suspeito.

25/06/2019 10h55Atualizado há 4 meses
Por: REDAÇÃO UMIRIM NOTÍCIAS
Fonte: Diário do Nordeste
A vítima foi identificada como Antônia Eliene de Oliveira Viana, de 39 anos.
A vítima foi identificada como Antônia Eliene de Oliveira Viana, de 39 anos.

Uma costureira foi morta pelo ex-companheiro com golpes de faca na localidade de Carnaúba,na cidade de São Benedito, no norte do Ceará. O feminicídio aconteceu na noite deste domingo (23), quando a vítima estava em uma festa junina. De acordo com um familiar, a mulher foi atingida com 12 facadas. A irmã e o filho da costureira também foram feridos pelo suspeito. 

A Polícia informou que a vítima estava comemorando o aniversário da irmã quando o homem se aproximou, iniciou uma discussão e efetuou golpes de faca. A vítima foi identificada como Antônia Eliene de Oliveira Viana, de 39 anos. 

"Ela era uma mulher trabalhadora. Vivia para os filhos dela. Estava agora trabalhando para fazer uma casa para ela morar com a família. Era uma mulher que estava sempre na igreja. Todos gostavam muito dela, pois era educada", lamentou uma parente, que não quis se identificar. Segundo ela, o suspeito não aceitava o fim do relacionamento, ocorrido há três meses.

O suspeito, Ricardo Vasconcelos, de 40 anos, também feriu o filho e a irmã de Eliene, que tentaram socorrê-la. Os três feridos foram para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região, mas a mulher não resistiu. De acordo com informações da Polícia, ambos tiveram lesões leves, foram medicados e liberados. 

Ricardo foi preso e levado para a Delegacia Regional de Tianguá.

Suspeito teve a casa incendiada

Ricardo Vasconcelos foi preso quando estava escondido em um matagal. Ele temia a reação dos familiares da vítima, disse a polícia. De acordo com o sargento Alexandre dos Santos Domingos, após o suspeito ligou para o pai, que levou a Polícia até onde ele estava. Ele sem entregou sem resistência, segundo o sargento.

Revoltadas com o crime, algumas pessoas incendiaram a casa de Ricardo, que ficou destruída.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.